beauvoiriana:

Simone de Beauvoir, Jean-Paul Sartre et Claude Lanzmann, Egypte, 1967. Photo: Gallimard.

(via quantoestvita)


casadabiqueira:

Bahia
Sebastián Liste

casadabiqueira:

Bahia

Sebastián Liste

(via taiguar)


(via osublime)


E vocês sabem o que é um sonhador, cavalheiros? É um pecado personificado, uma tragédia misteriosa, escura e selvagem, com todos os seus horrores frenéticos, catástrofes, devaneios e fins infelizes… um sonhador é sempre um tipo difícil de pessoa porque ele é enormemente imprevisível: umas vezes muito alegre, às vezes muito triste, às vezes rude, noutras muito compreensivo e enternecedor, num momento um egoísta e noutro capaz dos mais honoráveis sentimentos… não é uma vida assim uma tragédia? Não é isto um pecado, um horror? Não é uma caricatura? E não somos todos mais ou menos sonhadores?
Fiodor Dostoievski, in Escritos Ocasionais.  (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)


amareamarildo:

#FreePalestine #BoycottIsrael

(via thebikeage)


A novidade era o máximo
Do paradoxo
Estendido na areia
Alguns a desejar
Seus beijos de deusa
Outros a desejar
Seu rabo prá ceia..

Oh! Mundo tão desigual
Tudo é tão desigual
Oh! De um lado esse carnaval
De outro a fome total

E a novidade que seria um sonho
O milagre risonho da sereia
Virava um pesadelo tão medonho
Ali naquela praia
Ali na areia…

A novidade era a guerra
Entre o feliz poeta
E o esfomeado
Estraçalhando
Uma sereia bonita
Despedaçando o sonho
Prá cada lado….

Gilberto Gil (A Novidade)

coisasdetere:

Chá com livros …

coisasdetere:

Chá com livros …

(via violinezzo)


Oh, this man…

Oh, this man…


pragkelebegi:

”Kendinden veriyorsun ve durmadan eksiliyorsun. Oysa bazı insanlar oldukları gibi kalarak elde ederler istediklerini…” —Tehlikeli Oyunlar / Oğuz Atay—

pragkelebegi:

”Kendinden veriyorsun ve durmadan eksiliyorsun. Oysa bazı insanlar oldukları gibi kalarak elde ederler istediklerini…” 

—Tehlikeli Oyunlar / Oğuz Atay—

(via osublime)


diário de uma epilética:
eu tentei parar de escrever porque não tinha assunto
então me liguei que era exatamente por isso que eu escrevia
eu não tinha o quê falar com os outros
então eu ficava me dizendo coisas
das quais quero lembrar daqui uns anos
porque eu sou muito minha pra que surja alguém dizendo
lembra daquela vez que nós…
não, entende?
verifico os arquivos de anos atrás e falo:
nossa, eu lembro dessa mágoa
ainda não cicatrizou
porque às vezes a vida em si é uma ferida
que o tempo ainda não curou
moscou, 1821  (via icallovve)

(via icallovve)